O que mudou na vida de quem recebe o auxílio emergencial? Ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O que mudou na vida de quem recebe o auxílio emergencial? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

01 de setembro de 2020 | 00h05

A pandemia do novo coronavírus criou um novo benefício para famílias que vivem na linha da pobreza, e que foram ainda mais afetadas pelas medidas restritivas de segurança contra a Covid-19. O auxílio emergencial de 600 reais tirou, momentaneamente, 13 milhões de brasileiros dessa condição, segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas. Neste universo, o estudo indicou que as regiões onde mais famílias saíram dos níveis extremos da pobreza foram o Nordeste e o Norte. A questão que se debate agora, após esses dados, é como será o comportamento social diante da redução desse valor para metade, como pretende o governo.

Afinal, qual a importância que teve o auxílio emergencial para este momento? Quais os problemas que podem surgir com a sua redução?  Na edição de hoje, conversamos com o economista Marcelo Neri, pesquisador da FGV Social e coordenador deste estudo, e com o tributarista e professor da Universidade Complutense de Madrid, Marcos Catão.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: