Podcast: A alternativa Temer e a 3ª via em frangalhos

Por Jefferson Perleberg

20 de maio de 2022 | 00h10

Depois de anunciar que a terceira via tinha chegado a um acordo sobre uma candidatura única, com a senadora Simone Tebet (MDB-MS) sendo a cabeça de chapa nas eleições presidenciais, o discurso dos presidentes de MDB, PSDB e Cidadania, agora, é de esperar até a semana que vem para apresentar esse nome.

Para que este acordo seja firmado é preciso aprovação da maioria nas executivas nacionais das legendas, e é aí que mora o perigo. João Doria (PSDB), que sonha com este lugar, já começou a trabalhar nos bastidores para “melar” o anúncio da congressista como a escolhida do grupo.

Agora, surge o nome do ex-presidente Michel Temer (MDB-SP), tido por apoiadores como alguém capaz de enfrentar a polarização entre Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL). Do ponto de vista econômico, Temer passou a faixa presidencial ao atual presidente com uma inflação de 3,75% e juros em 6,5%. Hoje, a inflação está em 12,13% e os juros em 12,75%.

No entanto, ele ficou conhecido como o presidente mais impopular da história recente do País. No seu último mês de mandato, o emedebista foi considerado ruim ou péssimo por 62% dos entrevistados, regular para 29% e bom ou ótimo para apenas 7%, segundo o Datafolha.

No episódio do podcast desta sexta-feira, 20, vamos avaliar a viabilidade de Michel Temer para essas eleições e as “cabeçadas” da terceira via com o cientista político da FGV e colunista do Estadão, Carlos Pereira.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e  Ana Paula Niederauer 

Montagem: Moacir Biasi

Werther Santana/Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.