Podcast: A pressão do governo para decretar o fim da pandemia

Por Jefferson Perleberg

31 de março de 2022 | 00h10

Após dois anos de pandemia, com boa parte da população brasileira imunizada, o Ministério da Saúde pode divulgar, nas próximas semanas, uma portaria que decreta o fim das restrições no país. Bolsonaro tem pressionado o ministro Marcelo Queiroga para tomar essa decisão. O titular da pasta já confirmou que medidas restritivas serão ainda mais relaxadas, mas está reticente em decretar o fim da pandemia.

As medidas que serão canceladas fazem parte de uma relação de 200 portarias que estão sendo revistas pela equipe do ministério. Entre elas, a que prevê acabar com a obrigatoriedade de uso de máscaras em ambientes fechados. A entrada e saída do País também serão relaxadas. A suspensão de exigência de testes de Covid para quem desembarca no Brasil por via aérea e marítima seria uma dessas medidas.

Se a decisão do governo se confirmar, a covid-19 seria rebaixada para o status de endemia, que é quando uma doença, mesmo tendo uma frequência acima do esperado em determinada região, convive com a população de forma contínua. Ao classificar a covid dessa maneira, o governo indica que tem meios suficientes para controlar a doença e abre brecha para eliminar uma série de medidas restritivas.

No episódio do podcast desta quinta-feira, 31, vamos falar sobre essas possíveis mudanças no status de pandemia no País com o médico sanitarista e ex-presidente da Anvisa, Gonzalo Vecina.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Ana Paula Niederauer

Montagem: Carlos Valério

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.