Podcast: Como interpretar um cenário com tantas pesquisas eleitorais

Por Jefferson Perleberg

01 de junho de 2022 | 00h10

A grande quantidade de pesquisas sobre a corrida presidencial pode deixar o eleitor um pouco confuso sobre os dados apresentados. Por isso o Estadão criou um agregador de pesquisas, uma ferramenta que usa dados dos levantamentos de 14 empresas, para calcular o cenário mais provável da disputa a cada dia.

A ferramenta controla diversos parâmetros e dá pesos diferentes aos levantamentos para impedir que números destoantes ou desatualizados puxem um dos concorrentes para cima ou para baixo.

Os usuários também poderão fazer recortes dos resultados, destacando apenas as linhas do gráfico de determinados candidatos, e compartilhar essas visualizações em redes sociais e aplicativos de mensagens.

Além disso, o agregador vai trazer outras análises sobre os candidatos à presidência da República. Por exemplo, a ferramenta indica que, apesar do noticiário carregado de polêmicas, a corrida presidencial tem sido marcada pela monotonia. 

De acordo com a Média Estadão Dados, que calcula o cenário mais provável a cada dia com base em pesquisas presenciais e telefônicas, Lula (PT) está mais ou menos no mesmo lugar há seis meses, com taxas de intenção de voto flutuando em torno de 44%. 

No episódio de hoje, 01, vamos falar mais sobre o lançamento do agregador Média Estadão Dados, com o repórter de Dados e editor do Estadão Verifica, Daniel Bramatti.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Gustavo Lopes

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte

Montagem: Moacir Biasi

Editor do núcleo de Podcasts: Emanuel Bomfim

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.