Podcast: EUA: Trump investigado, Biden enfraquecido e polarização em alta

Podcast: EUA: Trump investigado, Biden enfraquecido e polarização em alta

Gustavo Lopes Alves

01 de julho de 2022 | 00h10

O governo de Joe Biden e do Partido Democrata passam por um momento delicado nos Estados Unidos. Recentes pesquisas revelaram queda na aprovação do atual presidente e, com o cenário político americano cada vez mais polarizado, surgem especulações sobre as próximas eleições no país. 

O principal debate neste momento é sobre o potencial eleitoral de Donald Trump, ainda muito popular e influente no Partido Republicano. Alvo de investigação em comissão na Câmara dos Deputados, o ex-presidente vê sua imagem ficar arranhada pela sua participação decisiva no episódio da invasão ao Capitólio em janeiro de 2021. Teria ele condições de ser o próximo candidato republicano à presidência?

O momento do atual presidente, Joe Biden, também não é nada positivo: enfrenta a maior inflação dos últimos 40 anos e corre sérios riscos de ter que lidar com uma recessão econômica. Há pouco mais de três meses das chamadas eleições de “meio de mandato” – que definem Câmara de Deputados e Senado – o governo vigente parece não ter estratégia clara para contornar a fraca popularidade. Os republicanos comemoram, enquanto os democratas temem perda de espaço.

O que o atual cenário da política norte-americana representa para as duas principais alas ideológicas do país? Os republicanos podem voltar com força total nas próximas eleições? O risco de nova contestação de Trump aos resultados de 2024 é real? Para analisar todas essas questões, o ‘Estadão Notícias’ desta sexta-feira, 1º, conversa com Tanguy Baghdadi, professor de Relações Internacionais e criador do podcast Petit Journal

O ‘Estadão Notícias’ está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg, Gabriela Forte e Fabio Tarnapolsky

Montagem: Moacir Biasi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.