Podcast ‘Expresso na Perifa’: o papel do colorismo no debate racial

Podcast ‘Expresso na Perifa’: o papel do colorismo no debate racial

Da Redação

28 de janeiro de 2022 | 16h10

Quando a cantora Fabiana Cozza foi chamada para interpretar a sambista Dona Ivone Lara no teatro, em 2018, surgiu um debate no movimento negro: o tom de pele de Fabiana é mais claro que o de Dona Ivone. A escolha da artista para o papel foi questionada. No fundo da discussão estava o colorismo, tema deste episódio do “Expresso na Perifa”.

Na visão do colorismo, as pessoas negras têm experiências raciais diferentes a depender da pigmentação. “Elas vivem o que é ser negro, também e principalmente, de acordo com a tonalidade da pele”, diz a jornalista e militante do movimento negro Juliana Gonçalves.

Para Juliana, no entanto, pessoas negras de pele clara e escura não devem ser colocadas em trincheiras diferentes: é preciso estar atento ao colorismo que se apresenta como estratégia para dividir, desarticular e enfraquecer a própria luta por direitos e o combate ao racismo estrutural.

Informação, reflexão e debate

 

Expediente Expresso na Perifa

Direção e pauta: Lucas Veloso
Reportagem e apresentação: Artur dos Anjos
Locução de vinhetas: Viviane Zandonadi

 

Capa do documentário ‘Dark Girls’ (2011), sobre colorismo. (Foto: Reprodução/IMDB)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.