Podcast: Gripe H3N2 não deve se expandir e vai desaparecer em alguns meses, afirma Boulos

Podcast: Gripe H3N2 não deve se expandir e vai desaparecer em alguns meses, afirma Boulos

Por Gustavo Lopes

16 de dezembro de 2021 | 00h10

No meio do enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, o Brasil terá que lidar com um outro vírus, que foi identificado inicialmente no Rio de Janeiro, mas que já circula também em São Paulo. Nas últimas semanas, a capital fluminense contabilizou mais de 23 mil casos de gripe, o que fez com que as autoridades sanitárias começassem a tratar a situação como uma pandemia.

Já na capital paulista, o Hospital São Paulo registrou, entre segunda  e terça, desta semana, nove pessoas hospitalizadas com o H3N2. Em uma semana, são 19 casos de internações. O último Boletim InfoGripe, publicado na quinta-feira passada pela Fundação Oswaldo Cruz, também chama a atenção para essa nova epidemia.

Para que esse vírus conseguisse se espalhar com tanta facilidade, ele contou com a nossa ajuda, pois deixamos de lado a vacina contra o vírus Influenza em detrimento do imunizante contra a covid-19. De acordo com os cálculos do Ministério da Saúde, cerca de 78% do público-alvo (que inclui crianças, gestantes e idosos) tinha sido vacinado até setembro. “Ela é mais séria, como todas as doenças, em idosos, mas não é de grande transmissibilidade e de gravidade intensa”, afirma o infectologista Marcos Boulos, professor da Faculdade de Medicina da USP, que foi entrevistado no podcast.

A transmissão do vírus H3N2 acontece por meio de gotículas que ficam suspensas no ar quando a pessoa gripada tem tosse, fala ou espirra. Assim como a H1N1, o H3N2 provoca os típicos sintomas de gripe, como dor de cabeça, febre e congestão nasal, mas pode evoluir para Síndrome respiratória aguda. “Ela não aconteceu antes, provavelmente, porque estávamos usando mais máscaras, que protege contra a covid, mas também contra a influenza”, explica Boulos.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Gustavo Lopes

Produção/Edição: Jefferson Perleberg e Ana Paula Niederauer.

Montagem: Moacir Biasi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.