Podcast: O que explica o crescimento de Bolsonaro nas pesquisas?

Podcast: O que explica o crescimento de Bolsonaro nas pesquisas?

Uesley Durães, especial para o Estadão

28 de julho de 2022 | 00h10

Em pesquisa divulgada pelo Instituto Ipespe na última segunda-feira, 25, a distância entre Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL) caiu para nove pontos percentuais. Os dados sinalizam uma tendência de recuperação do atual presidente após aprovação da PEC dos Benefícios. A pesquisa, que consultou dois mil eleitores, apontou que a diferença entre os candidatos diminuiu de 24% para 14%.

Em colégios eleitorais em que Lula lidera, como no nordeste, a vantagem do petista também caiu. Foram 16 pontos de queda para o ex-presidente. No sudeste, o cenário também sinaliza uma recuperação de Bolsonaro. Entre março e julho, no Estado de São Paulo, a diferença entre os dois candidatos foi de 14 para cinco pontos, ainda de acordo com o Instituto Quaest.

Apesar do respiro nas intenções de voto, Jair Bolsonaro ainda tem que lidar com a alta rejeição entre os jovens. De acordo com a pesquisa do Datafolha divulgada ontem, dia 27, entre pessoas de 16 a 29 anos, 67% disseram rejeitar o atual presidente, enquanto somente 32% disseram não votar em Lula.

A partir dos dados, indagamos, essa tendência de queda na diferença entre Lula e Bolsonaro deve se manter até as eleições? Qual deve ser o fiel da balança para tornar o atual presidente competitivo no pleito de outubro? Para analisar esses dados, convidamos o cientista político, Vitor Oliveira, diretor da Consultoria Pulso Público.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Gustavo Lopes

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg, Gabriela Forte e Uesley Durães.

Montagem: Moacir Biasi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.