Por que Brasil não tem ‘padrão Israel’ de vacinação? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Por que Brasil não tem ‘padrão Israel’ de vacinação? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Por Barbara Rubira

09 de fevereiro de 2021 | 00h10

O Brasil, que foi por muitos anos referência mundial na execução de campanhas de vacinação em massa, hoje sofre os efeitos da má gestão pública e do negacionismo em meio a uma pandemia. A vacinação contra a covid-19 começou com muito atraso no País, e caminha a passos lentos, ainda comprometida pela possibilidade de falta de insumos e demora no fechamento de contratos.

Enquanto isso, outros países saíram na frente: em Israel, mais da metade da população já recebeu a primeira dose do imunizante. O Reino Unido já tem 18,4% de sua população vacinada. Nos EUA, o número está perto dos 12% vacinados. No Brasil, a taxa ainda não chegou a 2%.

Que lições podemos levar das campanhas que estão sendo realizadas em outros países? Por que o Brasil tem tido tanta dificuldade em vacinar com a eficiência e velocidade que já obteve em outras campanhas passadas?

No episódio de hoje, conversamos sobre o cenário em Israel com Eitan Gottfried, cientista político brasileiro que vive em Jerusalém. Também conversamos com o pediatra infectologista Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações.

 

Israelenses são vacinados em ginásio na cidade de Hod Hasharon, na região central de Israel (Foto: Jack Guez/AFP)

 

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. 

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Ana Paula Niederauer, Bárbara Rubira e Sandy Oliveira

Sonorização/Montagem: Carlos Amaral

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.