Por que Sérgio Moro tem sofrido derrotas no pacote anticrime? Ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que Sérgio Moro tem sofrido derrotas no pacote anticrime? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

20 de setembro de 2019 | 06h00

Parlamentares que compõem o grupo especial criado para analisar as propostas do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, tem imposto importantes derrotas ao ex-juiz. Pontos do texto que são considerados essenciais no combate à criminalidade, por parte do governo, foram retirados pelos deputados, como por exemplo, a prisão após condenação em segunda instância. Além disso, aprovaram propostas que podem ser consideradas críticas a atuação de Moro enquanto juiz, como a inclusão de um juiz de garantia que determinará se uma investigação ocorreu de forma legal. Afinal, essas decisões mostram uma diminuição de credibilidade do ministro da Justiça perante o Congresso?

O “Estadão Notícias” analisa o tema sob a ótica política e jurídica com o cientista político Rodrigo Prando e o criminalista João Paulo Martinelli.

 

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Foto: Ricardo Brandt/Estadão

Tendências: