Prevaricou? O clamor pelo impeachment de Bolsonaro; ouça no ‘Estadão Notícias’

Prevaricou? O clamor pelo impeachment de Bolsonaro; ouça no ‘Estadão Notícias’

Por Jefferson Perleberg

29 de junho de 2021 | 00h10

Após a revelação de que há suspeitas de superfaturamento na compra do imunizante, uma onda de pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro inundou as redes sociais nos últimos dias. Além de políticos, e cidadãos comuns, artistas passaram a se posicionar publicamente pela saída do presidente. 

No âmbito político, o depoimento do deputado Luis Miranda à CPI da Covid sobre a atuação do presidente Jair Bolsonaro ao ser alertado de supostas irregularidades na compra da Covaxin deu um novo impulso ao ‘superpedido’ de impeachment articulado por partidos da oposição. O documento deve ser apresentado amanhã, unificará todos os 121 pedidos anteriores, e inclui pelo menos 21 possíveis crimes de responsabilidade.

De acordo com o depoimento de Miranda, ao ser informado sobre o caso, o presidente Bolsonaro disse que pediria investigação da Polícia Federal, porém nenhum registro de inquérito foi aberto. No relato da CPI, Luís Miranda também falou que Bolsonaro ligou o líder do governo, deputado Ricardo Barros, às supostas irregularidades nas negociações para a compra da vacina indiana.

Segundo opositores de Bolsonaro, essa postura enquadraria o presidente em suposto crime de prevaricação. Nesta segunda-feira, 28, senadores enviaram uma notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal pedindo a abertura de inquérito para investigar se o presidente prevaricou.

No episódio de hoje, conversamos com o professor de Direito da FAAP, Luiz Fernando Amaral, para entender se há base jurídica para esse pedido, e se o presidente prevaricou no caso da Covaxin. E para discutir o aspecto político, falamos com o professor de comunicação política do Mackenzie, Roberto Gondo.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Ana Paula Niederauer, Jefferson Perleberg e Junior Moreira Bordalo.

Sonorização/Montagem: Moacir Biasi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.