Regina Duarte: solução ou cortina de fumaça? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Regina Duarte: solução ou cortina de fumaça? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

22 de janeiro de 2020 | 06h00

Desde que o nome de Regina Duarte apareceu como opção para a Secretaria da Cultura, no lugar de Roberto Alvim, uma antiga rivalidade dentro e fora da classe artística voltou à arena de discussões na agenda pública brasileira. Criticada após participar de uma propaganda, em 2001, onde dizia ter medo da vitória de Lula nas eleições, a atriz voltou a sentir o peso da opinião pública ao apoiar Jair Bolsonaro em 2018 e ser indicada para compor a equipe de governo na Cultura. Afinal, que importância política Regina Duarte adquiriu ao longo dos anos? Quais as dificuldades que um artista de posicionamento ideológico não majoritário entre seus pares enfrenta no país?

Na edição de hoje, falamos sobre a trajetória política da atriz com o editor do núcleo Metrópole do Estadão, Daniel Fernandes. Já o editor da Coluna do Estadão, Alberto Bombig, fala sobre as intenções de Bolsonaro ao indicar Regina Duarte. E ainda, um bate papo com o cantor e compositor Lobão, que analisa a escolha pelo nome de Regina na pasta da Cultura.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Foto: Coluna do Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.