Rupturas ameaçam frente de centro para 2022? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Rupturas ameaçam frente de centro para 2022? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Por Barbara Rubira

11 de fevereiro de 2021 | 00h10

A ressaca da eleição para a presidência das casas do Congresso expôs algumas das rachaduras presentes nos maiores partidos do centro. O ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), indicou que vai deixar o Democratas, depois de ter seu candidato à sucessão no comando da Casa, o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), abandonado em nome de uma aproximação da legenda com o Palácio do Planalto.

Enquanto isso, outros agentes já começam a se movimentar: o governador de São Paulo, João Doria, já anunciou que fez um convite formal a Maia para que se junte ao PSDB. Mas os tucanos também têm dissidências internas, como a já publicizada entre Dória e o deputado Aécio Neves (PSDB-MG).

O que podemos esperar do futuro desses confrontos? O que o racha nos partidos de centro representa para a construção de uma frente de oposição a Bolsonaro em 2022?

No episódio de hoje, conversamos com o repórter de política do Estadão Pedro Venceslau e com o cientista político Marco Aurélio Nogueira, professor de teoria política na Unesp.

Estadão Notícias está disponível no SpotifyDeezerApple PodcastsGoogle Podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Ana Paula Niederauer, Bárbara Rubira e Sandy Oliveira

Sonorização/Montagem: Carlos Amaral

 

Tão logo anunciou saída do DEM, governador de SP, Joao Doria, já abriu as portas do PSDB (Foto: Marcelo Chello/Estadão)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.