Saneamento: vacina para saúde e remédio para economia? Ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Saneamento: vacina para saúde e remédio para economia? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

25 de junho de 2020 | 06h00

O Senado Federal aprovou o novo Marco Regulatório do Saneamento Básico. A medida é um importante remédio para atacar duas frentes que foram atingidas pelo novo coronavírus: saúde e economia. O projeto busca a universalização do saneamento básico até 2033, com a cobertura de 99% do território nacional para o fornecimento de água potável e de 90% para coleta e tratamento de esgoto. O modelo abre mais caminho para o envolvimento de empresas privadas no setor. Com o aporte de quase 80 bilhões por ano, a estimativa é que se crie milhões de vagas de emprego. Por outro lado, é estimado que se economize cerca de 290 milhões de reais por ano ao diminuir doenças comuns em áreas não saneadas.

Afinal, como esse novo marco pode mudar a vida dos brasileiros? O quanto teria se poupado de vidas na pandemia se o saneamento fosse universal? Na edição de hoje, conversamos sobre o assunto com o presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, e com a repórter de economia do Estadão, Adriana Fernandes.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: