Senado vai dizer ‘não’ a Eduardo Bolsonaro? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Senado vai dizer ‘não’ a Eduardo Bolsonaro? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

20 de agosto de 2019 | 06h00

A indicação do deputado Eduardo Bolsonaro para embaixada dos Estados Unidos em Washington ainda não encontra ambiente favorável no Senado Federal. Levantamento do Estadão, após consultar os 81 senadores, mostrava, até o fechamento deste programa, 29 votos contrários e 15 favoráveis. Quase metade da Casa ainda não se posicionou sobre o tema. Não por acaso: o assunto é polêmico, envolve diretamente o presidente da República e carrega tintas de favorecimento pessoal e não técnico.

Reconhecendo a resistência que há no Senado, Bolsonaro ainda não oficializou a indicação. Qual é o tamanho do preço que ele pode pagar por insistir nessa aprovação? Como a oposição pretender barrar o processo?

O programa de hoje capta o clima do Senado Federal sobre a indicação ouvindo os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Jorge Kajuru (Patriota-GO). Confira também a análise do editor de Política do Estadão, Eduardo Kattah, e da colunista Eliane Cantanhêde.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Foto: Beatriz Bulla/Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.