Vexame e racha nas prévias: o que será do PSDB em 22? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Vexame e racha nas prévias: o que será do PSDB em 22? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Por Gustavo Lopes

23 de novembro de 2021 | 00h10

As aguardadas prévias do PSDB para a escolha do candidato do partido para as eleições presidenciais, em 2022, foram paralisadas, sem uma definição, depois que o aplicativo de celular desenvolvido para que os filiados pudessem votar apresentou falhas, o que impossibilitou a conclusão do pleito.

Segundo o Estadão/Broadcast apurou, apenas 8% dos mais de 44 mil tucanos que se registraram conseguiram votar. Tucanos históricos como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, José Serra e Aloysio Nunes, por exemplo, não conseguiram votar.

Agora, as campanhas dos candidatos do PSDB entram em um embate para decidir o que fazer em relação à continuidade da votação. O governador de São Paulo, João Doria, e o ex-senador Arthur Virgílio defenderam que elas sejam adiadas em uma semana. Já o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, defende que a votação seja concluída em até 48 horas.

Esse “fiasco” nas prévias do PSDB causou surpresa e até preocupação em possíveis aliados de outras siglas para as eleições de 2022. Mais do que falha técnica no aplicativo de votação, o problema revelou desorganização e divisão dentro do partido.

No episódio do Estadão Notícias desta terça-feira, 23, convidamos o cientista político da Tendências Consultoria, Rafael Cortez, para analisar a questão. Além disso, o repórter do Estadão, Felipe Frazão, traz as últimas informações de como ficarão as prévias do PSDB.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim.

Produção/Edição: Gustavo Lopes e Ana Paula Niederauer.

Montagem: Moacir Biasi.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.