Alvo de vandalismo, estátua de Chacrinha é recolhida para reforma
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alvo de vandalismo, estátua de Chacrinha é recolhida para reforma

Obra do artista Ique não tem data para voltar a ser exposta em rua da zona sul do Rio. Responsáveis pelo dano não foram identificados

Fabio Grellet

04 Setembro 2015 | 08h30

Alvo da ação de vândalos, a estátua de Abelardo Barbosa, o Chacrinha (1917-1988), artista que fez sucesso no rádio e na TV, foi recolhida pela Prefeitura do Rio de Janeiro nesta quarta-feira (02) para conserto da estrutura de sustentação. No último sábado (29), agentes municipais constataram que o monumento, feito pelo escultor Ique e situado na Rua General Garzon, no Jardim Botânico (zona sul), corria o risco de cair. Os responsáveis pelos estragos na obra não foram identificados.

 

CHACRINHA1

Estátua é recolhida por funcionários da prefeitura (Foto: Daniel Coelho/Prefeitura do Rio)

 

Funcionários da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos usaram um caminhão munck para recolher a escultura, feita em bronze, com 1,90 m de altura. A obra foi levada a uma fundição, onde será submetida a análise para avaliação da extensão dos danos e escolha do método de reparo a ser usado. A volta da estátua ao local onde fica exposta ainda não tem data definida.

 

A obra retrata o comunicador pernambucano usando a tradicional gravata-borboleta e com uma buzina pendurada no pescoço. Em uma das mãos está o microfone; na outra, um bacalhau. A estátua de Chacrinha também conta com um chapéu rebordado com uma flor no alto, óculos e um leve sorriso no rosto, expressando a figura marcante do comunicador que fez sucesso na televisão brasileira com programas de calouros.