As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Conferência irá discutir possibilidades para o futuro das cidades

Temas como planejamento urbano, gestão do lixo, segurança, resiliência e uso de mídias sociais serão debatidos por especialistas

Roberta Pennafort

30 de julho de 2015 | 16h36

Nos dias 1º e 2 de outubro, o Rio vai sediar a UrbanTec, conferência internacional durante a qual serão discutidas questões como planejamento urbano e modelos de financiamento para o desenvolvimento sustentável , e serão apresentadas iniciativas nessa direção que deram certo em diferentes partes do mundo.

O evento será na Fundação Getúlio Vargas, que o organiza através de seu braço FGV Projetos  junto com a empresa alemã Koelnmesse, e irão participar gestores, ONGs e acadêmicos do Brasil e de fora envolvidos na construção de cidades mais inteligentes. “Esse momento em que os olhos de todo o mundo estão voltados para o Rio, com os Jogos Olímpicos, deve ser aproveitado”, considera o diretor da FGV Projetos, Cesar Cunha Campos.

A presença do presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid), Luis Alberto Moreno,  do presidente do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW), Michael Gruber, e do diretor de projetos do Banco Europeu de Investimento (Eib), Mario Aymerich,  pode levar os debates a resultados práticos em termos de investimentos.

A UrbanTec já foi realizada na Alemanha e na China. Assuntos como mobilidade urbana, inovação da administração, gestão do lixo, segurança pública e resiliência pautarão as sessões. O foco principal não são as metrópoles, mas as cidades entre médias e grandes, com população de 100 mil a um milhão de pessoas, e que ainda conseguem manter índices razoáveis de desenvolvimento humano.

 

Conferência terá como tema a mobilidade urbana e novidades como o Uber, que motivou protesto de taxistas no Rio (Foto: Fabio Motta/Estadão)

Conferência terá em sua pauta temas como a mobilidade urbana e novidades como o aplicativo Uber, que motivou protesto de taxistas no Rio (Foto: Fabio Motta/Estadão)

 

Entre as experiências urbanas bem-sucedidas que serão exibidas, estão a da Cidade do Cabo, na África do Sul, onde uma parceria público-privada angariou US$ 1,8 bilhão (mais de R$ 6 bilhões) para a revitalização de sua região central, o que reduziu a criminalidade e tornou a área mais residencial.

Na América Latina, um bom exemplo vem da Cidade do México e seu escritório experimental para a inovação cívica e a criatividade urbana, um espaço colaborativo de reinvenção da cidade. No Brasil, têm destaque o projeto carioca Pensa Sala de Ideias, um grupo que analisa e cruza dados oficiais e gerados pelos cidadãos, e o Porto Leve, de Recife, focado em mobilidade urbana sustentável.

A conferência será na unidade da FGV do centro do Rio e a expectativa é que sejam reunidas 500 pessoas. Ao fim, o debate será sobre “A cidade do futuro”. Mais informações em http://www.urbantec-brasil.com.