As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Durante o Rock in Rio foram recolhidas 183,6 toneladas de lixo

Foram 67 t de orgânicos e 116,6 t de recicláveis. Rede de telefonia movimentou o equivalente ao download de 9,9 milhões de fotos

Fabio Grellet

29 Setembro 2015 | 09h00

A quantidade de lixo recolhida durante os sete dias de Rock in Rio chegou a 183,63 toneladas – 67 toneladas de material orgânico e 116,63 toneladas de produtos recicláveis, como latinhas de metal e embalagens de papelão. A equipe responsável pela limpeza, por conta da empresa Sunset Services, chegou a ter 450 integrantes num único dia.
Foram instaladas 700 caçambas de 240 mililitros para que o público depositasse o lixo.

 

 

Para manter a qualidade, a Sunset Services contou com fiscais que observavam desde o andamento do trabalho até o estado do uniforme dos funcionários. Todo o lixo era depositado em áreas previamente determinadas pela administração do evento, onde funcionários de uma ONG faziam a separação do que podia ser reciclado.

 

Celular. Nos sete dias de Rock in Rio, a operadora de telefonia Oi registrou 7,8 milhões de acessos em sua rede. O número corresponde ao total de vezes em que os usuários se conectaram à rede da companhia durante os dias de festival. Os acessos geraram um volume de dados trafegado de 9,17 TeraBytes na rede da Oi, o que equivale ao download ou upload de 2,5 milhões de fotos em alta resolução ou mais de 9,9 milhões de fotos em resolução normal. O tráfego de dados ao final do festival superou em mais de três vezes o volume total trafegado na rede da Oi nos sete dias de evento na edição anterior, em 2013, que foi de 2,98 TeraBytes.

 

Patrocinadora oficial do Rock in Rio, a Oi reforçou a cobertura das redes móveis 2G, 3G e 4G com a instalação de antenas e equipamentos extras em oito diferentes pontos da Cidade do Rock.

 

Um dos maiores sucessos do evento foram os quatro orelhões temáticos da Oi na Cidade do Rock, com design inspirado em Jimi Hendrix, Slash, Katy Perry e no visual punk rock. As ligações feitas a partir dos orelhões eram gratuitas, com até 60 minutos de duração para telefones fixos da Oi de qualquer cidade do Brasil e de até 10 minutos para móvel da Oi. Os orelhões customizados serão agora expostos no Oi Futuro, centro cultural da Oi.

 

A empresa disponibilizou ainda internet wi-fi para clientes de todas as operadoras no festival, em trechos da Rock Street, na área VIP do evento e nos espaços da Oi dentro da Cidade do Rock.

 

Outra facilidade oferecida pela operadora foram os carregadores ambulantes de celular. Caracterizados como estrelas de rock, eles circulavam pela Cidade do Rock levando cases de guitarra com carregadores de celular embutidos. O público aproveitava para fazer a recarga da bateria e ainda tirava fotos e selfies com os sósias de Hendrix, Slash e Lady Gaga, entre outros ícones da música.