As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Exposição grátis conta história do Rio a partir da Avenida Rio Branco

Mostra no prédio sede do Iphan comemora 110 anos da via, que está em obras para receber em 2016 o VLT, espécie de bonde

Fabio Grellet

27 Novembro 2015 | 17h19

Uma exposição gratuita com mais de cem imagens, vídeos e recursos interativos conta a história do Rio de Janeiro nos últimos 110 anos, tendo como base a avenida Rio Branco, inaugurada em 1905. A mostra “110 anos da Avenida Rio Branco” está em cartaz desde a última quinta-feira (26) na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio (Iphan-RJ), na avenida Rio Branco, 46, no centro, onde deve permanecer até setembro de 2016, após a Olimpíada. A mostra pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.
A exposição é dividida em quatro partes: a fase anterior à abertura da avenida, sua inauguração, a situação atual e o futuro. Vários ambientes vão retratar o período pós-abertura da via, criada com o nome de Avenida Central. As principais alterações na paisagem, a evolução do centro financeiro e comercial da cidade, as mudanças mais recentes e aquelas ainda em curso, como a implantação do VLT (veículo leve sobre trilhos), espécie de bonde que vai passar pela via. Um painel cinético compara o VLT aos antigos bondes e permite ver e comparar a avenida nos dois momentos.
As imagens, colhidas principalmente nos acervos do Museu da Imagem e do Som, da Biblioteca Nacional e do Centro Cultural Light, retratam a arquitetura e os costumes da época. Em um cenário com uma mesa de jantar estão expostas louças em faiança (espécie de cerâmica) portuguesa achadas na avenida durante escavações para a implantação do VLT.
Instalações sonoras, com locuções de famosos radialistas do século passado, além de teatro de sombras e quiosques contextualizando ambientes de outrora, complementam a exposição. O edifício sede do Iphan, palco da exposição, e os dez prédios remanescentes do concurso de fachadas promovido em 1905 pelo então prefeito Pereira Passos por ocasião da abertura da via, também estão representados na mostra.
Eventos marcantes da história da Avenida Rio Branco, como o carnaval, estão destacados em fotos, trechos de marchinhas e vídeos. Molduras com desenhos de adereços da época permitem que o visitante faça selfies temáticas e poste nas redes sociais com a hashtag do evento.