As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fiscais multam 1.151 foliões por urinar nas ruas do Rio no carnaval

Multa é de R$ 170. Outras 441 pessoas estavam dirigindo embriagadas. Na Sapucaí foram recolhidas 26 toneladas de lixo

Fabio Grellet

19 de fevereiro de 2015 | 20h07

De 24 de janeiro, quando começaram os desfiles de blocos de carnaval no Rio, até a quarta-feira de Cinzas, dia 18 de fevereiro, 1.151 pessoas foram flagradas por fiscais da Prefeitura do Rio urinando em público e tiveram que pagar multa de R$ 170. Desse grupo, 122 são mulheres e 17, estrangeiros.
O número de multados cresceu 60% em relação ao carnaval do ano passado, o primeiro em que a multa aos “mijões” vigorou. Em 2014, 720 pessoas haviam sido multadas – dentre as quais 162 mulheres e 26 estrangeiros.
Os fiscais apreenderam 103 quilos de alimentos perecíveis (churrasquinho, queijo coalho e espetinho de camarão) e 45.454 bebidas com ambulantes sem licença para trabalhar. No ano passado haviam sido apreendidas 1.004 bebidas. Com os vendedores ambulantes irregulares também foram apreendidos 261 algodões doces, 66 isopores, 36 barris de chope e 13 churrasqueiras, entre outros produtos.
Catorze credenciais e 13 coletes de ambulantes estavam sendo usados por pessoas sem autorização e foram apreendidos. Um trio elétrico não autorizado, que estava estacionado irregularmente na Rua Miguel Lemos, em Copacabana (zona sul), foi removido pela fiscalização no dia 15. Ao todo, 691 veículos parados em locais proibidos foram rebocados.
Lixo. Desde o dia 12 até a manhã do dia 18 foram recolhidos 250,07 toneladas de lixo no Rio de Janeiro. Desse total, 26,93 toneladas estavam no sambódromo. Durante os desfiles de blocos pelas ruas foram recolhidos 565,40 toneladas de resíduos . Os blocos que geraram mais lixo foram o Cordão da Bola Preta e o Tamo Junto in Folia, com 20 toneladas, e o Simpatia É Quase Amor, com 12,75 toneladas. Fiscais do programa Lixo Zero aplicaram 1.769 infrações.
Lei Seca. A Operação Lei Seca, promovida pela Secretaria de Estado de Governo, flagrou 441 pessoas embriagadas dirigindo automóveis entre sexta-feira (13) e terça-feira (17), quando vigorou um esquema especial de carnaval. Foram recolhidas 373 carteiras nacionais de habilitação (CNHs). Ao todo, 1.260 veículos foram multados e 14, rebocados. Foram abordados 5.597 veículos e realizados 4.705 testes do etilômetro.

Hotéis. A ocupação média dos hotéis cariocas durante o carnaval chegou a 83,79%, segundo a Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH-RJ). O índice é seis pontos percentuais maior do que o de 2014. Os bairros mais procurados foram Ipanema e Leblon, os dois mais nobres da cidade, na zona sul. Ali o índice de ocupação chegou a 92%. Em seguida figuram Copacabana e Leme (85,34%), Flamengo e Botafogo (83,1%) e a região central (82,25%). A Barra cresceu dez pontos percentuais em comparação com 2014 e o índice de ocupação chegou a 77%.

Segundo a ABIH-RJ, 70% dos hóspedes que estavam no Rio de Janeiro são brasileiros.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.