Imagens da Semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Imagens da Semana

Gabriel Sayão

19 de junho de 2015 | 17h50

O ‘Festival Amanhecer, Redução não é a Solução, realizado na Praça XV, no centro do Rio de Janeiro. Segundo os organizadores, mais de 100 atrações se dividiram ao longo do dia em cinco palcos e 14 horas de música, cinema, dança, teatro, grafite, poesia, oficinas e rodas de conversa. Foto: (Wilton Junior/Estadão)

Durante o festival Amanhecer – Redução não é a Solução, realizado no domingo (14) na Praça XV, no centro do Rio, mais de 100 atrações se apresentaram ao longo do dia em cinco palcos. Foram 14 horas de música, cinema, dança, teatro, grafite, poesia, oficinas e rodas de conversa, num ato contra a redução da maioridade penal. Foto: (Wilton Junior/Estadão)

 (E/D) Miguel

(E/D) Miguel “Miguima” Guimarães, Tom Veloso, Lucas Nunes, Deco Almeida e José Ibarra, da banda Dônica, durante entrevista concedida ao Estado em Botafogo, na zona sul do Rio.

Obra da artista francesa Dominique Gonzalez-Foerster exposta no Museu de Arte Moderna do Rio, no centro da cidade. (Foto: Wilton Junior/Estadão)

Obra da artista francesa Dominique Gonzalez-Foerster exposta no Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio, no centro da cidade. (Foto: Wilton Junior/Estadão)

O Prefeito, Eduardo Paes (E), recebeu em seu gabinete - na sede da prefeitura, no centro do Rio - a menina Kailane dos Campos (D) de 11 anos, que foi atacada a pedradas na Vila da Penha no último domingo. Foto: (Wilton Junior/Estadão)

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (à direita), recebeu em seu gabinete na sede da prefeitura, no centro do Rio, a menina Kailane dos Campos (à esquerda), de 11 anos, atacada a pedradas enquanto caminhava com trajes típicos do candomblé, na Vila da Penha, no último domingo. (Foto: Wilton Junior/Estadão)

Viatura da Polícia Civil deixa o local onde o médium principal do Centro Espírita Lar de Frei Luiz, na Taquara, Zona Oeste do Rio, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (19). Segundo frequentadores da casa, o corpo de Gilberto Arruda, de 73 anos, foi encontrado amarrado numa cama. Ele morava no centro, que também é um educandário social. (Foto: Fabio Motta/Estadão)

Viatura da Polícia Civil deixa o local onde o principal médium do Centro Espírita Lar de Frei Luiz, na Taquara (zona oeste do Rio), foi encontrado morto na manhã de sexta-feira (19). Segundo frequentadores da casa, o corpo de Gilberto Arruda, de 73 anos, foi encontrado amarrado numa cama. Ele morava no centro, que também funciona como um educandário social. (Foto: Fabio Motta/Estadão)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: