Operários montam ‘quebra-cabeças’ de 32m no Metrô do Rio
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Operários montam ‘quebra-cabeças’ de 32m no Metrô do Rio

Painel do arquiteto Luiz Neves na futura estação Nossa Senhora da Paz conta a história de Ipanema e da igreja que dá nome ao terminal

Redação

28 Maio 2015 | 17h09

Sete operários das obras da Linha 4 do metrô, que ligará Barra a Ipanema, montaram em cinco dias um “quebra-cabeças” de 32 metros de comprimento por 3,8 metros de altura. Os pedreiros juntaram 3.059 peças de azulejo que enfeitarão a futura Estação Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. O painel conta como a história do bairro e a da Igreja Nossa Senhora da Paz se misturam.

 

painel2

Painel no metrô conta a história de Ipanema e da Igreja Nossa Senhora da Paz (Divulgação/ Linha 4 do Metrô/CL4S-Kaptimagem)

 

O arquiteto Luiz Neves, professor de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, reformou a igreja há 24 anos e é o autor do painel. Entre as histórias, lembra que Pixinguinha morreu na igreja, num sábado de carnaval, numa cerimônia de batizado em que era padrinho.

 

painel

Funcionários terminam instalação dos azulejos no metrô (Divulgação/crédito Linha 4 do Metrô/CL4S-Kaptimagem)

 

Os mais de 3 mil azulejos foram divididos em caixas numeradas. Com a numeração em mãos, Rogério da Silva, de 38 anos, separava os azulejos e os entregava aos colegas nos andaimes. “Fizemos por etapas, para ninguém se perder ou se enrolar com tantas peças”. O maranhense Antônio Márcio Pereira Lima, de 30 anos, contou que foi o primeiro quebra-cabeças que montou. “Olhamos bem a posição das peças porque o acabamento não poderia sair mal feito e a santa precisava ficar bem certinha”.