As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para divulgar o país, Suíça vira enredo da Unidos da Tijuca

Ser enredo da escola de samba campeã do carnaval em 2014 é a segunda etapa do plano de divulgação da cultura suíça no Brasil

Fabio Grellet

11 de fevereiro de 2015 | 12h00

testeira-carnaval2015
Atual campeã do carnaval carioca, a Unidos da Tijuca levará à Sapucaí na próxima segunda-feira (16) um enredo que une a Suíça e Clóvis Bornay (1916-2005), filho de suíço e famoso por exibir fantasias luxuosas em concursos de carnaval. O desfile será uma viagem pelo país europeu sob o olhar de Bornay.
Ter o país como enredo no carnaval carioca faz parte de uma estratégia do governo suíço para se promover em três eventos: a Copa do Mundo (durante a qual a Suíça manteve uma casa de recepção na Lagoa, na zona sul do Rio), o carnaval e a Olimpíada de 2016. Escola de samba mais profissional do Rio e sempre atenta a potenciais patrocinadores, a Tijuca firmou acordo com o governo e empresas suíças que garantiu um gordo patrocínio à escola – os valores não foram divulgados.
“O encontro da Unidos da Tijuca com a Suíça nos caiu como uma luva. Primeiramente oferece a oportunidade de reforçar nossa campanha de comunicação e mostrar aos brasileiros nossa história, arte, cultura, invenções, gastronomia, natureza, e também contar nossas lendas e nossa tradição de carnaval”, afirma o embaixador da Suíça no Brasil, André Regli.
A campanha do governo suíço tem como objetivos expor a cultura e aumentar o intercâmbio político e econômico entre o Brasil e a Suíça, inclusive divulgando empresas.
A Tijuca perdeu Paulo Barros, o carnavalesco mais famoso da atualidade e três vezes campeão do carnaval pela própria Unidos da Tijuca, em 2010, 2012 e 2014. Barros foi contratado pela Mocidade Independente de Padre Miguel, e a Tijuca montou uma comissão para substituí-lo.
 
 
 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.