Cabo Daciolo Superstar

Cabo Daciolo Superstar

Morris Kachani

29 Setembro 2018 | 16h04

“Quando eu assumir a Presidência, a primeira semana será de cara a semana da adoração. Vamos adorar a Deus. No oitavo dia vai ter uma auditoria pública, e os mais de 14 milhões de desempregados da nação vão ser abraçados pelo presidente da República. Assim como outras nações, nós temos problemas na nossa, com saúde, educação, segurança, infraestrutura, transporte. Mas isso tudo é simples de ser resolvido”.

“Eu creio que a nação brasileira hoje, com 160 milhões de brasileiros cristãos, é a resistência do mundo. Você vê que tem muitas catástrofes acontecendo ao redor do mundo, mas no Brasil não. Por que não acontece no Brasil? Porque aqui tem um povo clamando, meu irmão”.

“Eu fiquei 21 dias longe da campanha de 45 dias, gastei ao todo até agora 700 reais na minha campanha. Aí você vê o Meirelles, banqueiro, envolvido com os banqueiros que estão matando nosso povo, gastou R$ 43 milhões. Nos termos da pesquisa em que eu não acredito, nós temos o mesmo percentual, estamos em empate técnico. Como pode isso? Eu vou te falar como, eu tava lá no monte jejuando. Você viu o debate de ontem? Sabe porque eu fui bem naquele debate? Porque eu tava 21 dias no monte jejuando”.

“Eu comecei a ter uma diarréia muito grande e eu fiquei um mês inteiro com esse problema. Eu fui no médico e não tinha nada, tive que fazer exames mais fortes, e nada. Então eu parei e lembrei daquele homem que em 97 havia me falado que tinha um propósito muito grande na minha vida. E eu falei pra Deus: “Deus, se Você tem um propósito muito grande na minha vida, o Senhor me cure e eu vou servir a Você, eu autorizo o Senhor a tirar tudo que seja do mundo da minha vida. No outro dia eu não fui ao banheiro e no outro estava tudo normal. Minha vida se transformou”.

“O tempo é determinado por Deus. Muitos paralíticos vão se levantar. Eu acredito que Deus ressuscita mortos”.

A entrevista a seguir foi realizada na quinta-feira, um dia após o debate que novamente colocou o Cabo Daciolo sob os holofotes. Vindo de um retiro de 21 dias, ele ironizou Ciro, defendeu surpreendemente as cotas e aproveitou para mandar um beijo para a mãe e para a esposa, selando a posição de trending topic global naquele momento.

Por trás da exuberante figura de Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, o candidato do Patriota de 42 anos que hoje aparece com surpreendente 1% nas pesquisas, e afirma categoricamente que vai vencer as eleições no primeiro turno, está sua esposa Cristiane, 47 anos, com quem é casado há 20.

Nos momentos que antecederam a entrevista com o próprio, ela contou alguns detalhes mais íntimos sobre a vida deste pastor evangélico que um dia foi salva-vidas nas praias do Rio.

“Daciolo é o sonho de consumo de qualquer pessoa. É um ótimo pai, um ótimo marido, um ótimo amigo. Mas ao contrário do que as pessoas podem pensar, em casa ele não é um cara engraçado. É um cara sério”.

Cristiane contou que faz de tudo. Até a roupa que Daciolo vai vestir ela escolhe. Seu café é ela quem adoça, conforme a reportagem testemunhou.

“Estou aqui para blindá-lo”, explicou. Na prática, ela organiza a agenda do marido e toda a comunicação da campanha.

Cristiane conta que Daciolo já foi guarda-vidas nas areias da Barra da Tijuca, no Rio, por quase duas décadas. “Assediadíssimo”, menciona ela, sugerindo que se visite a página “Loucas por Daciolo” no Facebook.

A conversão ocorreu em 2004. “Antes éramos da vida”.

Eles moram em um sítio no bairro de Vargem Grande no subúrbio do Rio, região bem próxima ao Projac, da TV Globo, com os três filhos. A mais velha, de 20 anos, trabalha como designer de moda. Os outros dois têm 12 e 11 anos.

O jejum de 21 dias na verdade consistiu em uma dieta à base apenas do que chama de ‘alimentos da terra’ – grãos, frutas e legumes. Acompanharam Daciolo cerca de uma dúzia de correligionários, a maioria de bombeiros e pastores. Houve cultos, fogueiras, vigílias, música.

O Monte das Oliveiras brasileiro fica em Campo Grande, zona oeste do Rio.

Para se preparar para a candidatura à Presidência, Cristiane conta que Daciolo jejuou apenas à base de água e água de côco por 40 dias.

*

Primeiro, Cabo, eu queria que você me falasse sobre qual é o significado desse jejum que você fez de 21 dias.

A palavra de Deus nos ensina que os verdadeiros adoradores, adorarão seu ouro em espírito e verdade. Existem espíritos malignos que só saem com jejum e oração. Eu creio que na nação brasileira haverá um grande avivamento. Eu creio que a nação brasileira hoje, com 160 milhões de brasileiros cristãos, é a resistência do mundo.

Como assim? Escutei há pouco você dizendo que o mundo está sugando a energia do Brasil.

A verdade é que o Brasil tem energia de sobra pra espalhar pro mundo. Agora mesmo que estamos fazendo essa entrevista, tem pessoas com o joelho dobrado clamando a Deus. O que é falar com Deus e clamar pelo Senhor? É como se você estivesse se enchendo de esperança, de fé e acima de tudo de amor. O amor vence todo mal, o amor é primordial.

Estive no monte em jejum em oração pela minha nação, pela nossa nação. Existem coisas que estão acontecendo, e que estão sendo escondidas do povo. Assim como outras nações, nós temos problemas na nossa, com saúde, educação, segurança, infraestrutura, transporte.

Mas isso tudo é simples de ser resolvido, existe um problema maior que as pessoas não estão visualizando.

Qual seria?

O que acontece em Israel, reflete no mundo. Tem um cenário de guerra iminente e o povo não está sabendo disso. Nós tivemos há pouco tempo a China e a Rússia unidas fazendo um treinamento com um cenário de guerra. Assim como o Estados Unidos estão em alerta também. Existe uma rivalidade no campo comercial e do poder no mundo, de dominação, e as pessoas estão desligadas. Diz a palavra de Deus que no fim dos tempos a falta de amor ia prevalecer, o ódio ia prevalecer, mortes e guerra viriam, terremotos, fome. Isso tudo tá acontecendo.

De que formas vamos ser vitoriosos? Clamando a Deus. Todas as vezes que um povo clamou a Deus, teve vitória.

E o Brasil nisso?

O Brasil é a resistência do mundo. Você vê que tem muitas catástrofes acontecendo ao redor do mundo, mas no Brasil não. Por que não acontece no Brasil? Porque aqui tem um povo clamando, meu irmão.

O que você ficou fazendo durante esse tempo de jejum?

Eu fico lendo a Bíblia. Jejuando é quando eu enfraqueço a minha carne e elevo meu espírito. Vou te dar um exemplo, eu fiquei 21 dias longe da campanha de 45 dias, gastei ao todo até agora 700 reais na minha campanha. Aí você vê o Meirelles, banqueiro, envolvido com os banqueiros que estão matando nosso povo, gastou R$ 43 milhões. Nos termos da pesquisa em que eu não acredito, nós temos o mesmo percentual, estamos em empate técnico. Como pode isso? Eu vou te falar como, eu tava lá no monte jejuando. Você viu o debate de ontem? Sabe porque eu fui bem naquele debate? Porque eu tava 21 dias no monte jejuando, pedindo pra Deus sabedoria, conhecimento, que me desse a resposta correta, que falasse comigo.

Tinha rituais no monte? Como era?

Pra adorar a Deus não existem rituais. Adorar Deus é uma coisa muito livre, meu irmão.. Adorar a ele, é como eu conversando com você aqui. É você ter a liberdade de poder falar com um amigo

Como é que foi o seu encontro com Deus?

Eu conheci Jesus em 2004, mas ouvi falar de Jesus pela primeira vez com força na minha vida em 1997. Minha mãe começou a frequentar a igreja evangélica, uma igreja pequenininha, na cidadezinha de  Santa Cruz das Palmeiras, no interior de São Paulo, com 20 mil habitantes. Um dia, já era tarde, minha mãe pediu para que eu levasse ela e eu fui, achei tudo aquilo uma loucura, as pessoas falavam em línguas, sapateavam, cheio de mistério.

No final do culto era a parte da revelação e o homem que estava falando lá, apontou pra mim e começou a falar da minha vida. Ele começou a falar coisas que só eu sabia. Como aquele homem sabia disso? Porque nada está oculto nas ordens de Deus. Nós estamos aqui hoje porque Deus autorizou que estivéssemos aqui hoje, esse encontro já tava marcado, já estava escrito, o que vai acontecer no futuro já está determinado.

Aquele homem falou que eu seria um ministro da palavra de Deus e que havia um grande propósito na minha vida. Eu saí assustado daquela igreja. Passaram 7 anos e em 2004 eu aceitei Jesus. Eu tinha algumas fraquezas, era um jovem mulherengo e gostava de tomar uma cerveja, uma caipirinha. Quando eu bebia uma cerveja, aquilo me trazia uma felicidade, mas na verdade eu estava em busca da felicidade que eu só fui encontrar me 2004 quando aceitei Jesus, aí então tudo se completou na minha vida.

Como foi essa aceitação?

Eu comecei a ter uma diarréia muito grande e eu fiquei um mês inteiro com esse problema. Eu fui no médico e não tinha nada, tive que fazer exames mais fortes, e nada. Então eu parei e lembrei daquele homem que em 97 havia me falado que tinha um propósito muito grande na minha vida. E eu falei pra Deus: “Deus, se Você tem um propósito muito grande na minha vida, o Senhor me cure e eu vou servir a Você, eu autorizo o Senhor a tirar tudo que seja do mundo da minha vida”. No outro dia eu não fui ao banheiro e no outro estava tudo normal. Minha vida se transformou.

Li na internet que você disse que a deputada Mara Gabrilli, tetrapégica, seria curada.

E ela vai ser curada. O tempo é determinado por Deus. Não só ela, como muitos paralíticos vão se levantar. Eu acredito que Deus ressuscita mortos. Parece loucura, mas ressuscita.

Já ressucitou?

Eu já vi alguns milagres, Jesus já me usou para alguns milagres, Deus faz isso por intermédio de alguém. Já vi pessoas com câncer em estado terminal e Deus falou, “meu filho, bota a mão aí que a pessoa vai sair dessa cama”. Os médicos falando que ela tinha uma semana de vida, foi curada.

Talvez seja um milagre você ser eleito no primeiro turno.

Já é um milagre eu estar sentado na cadeira de deputado federal. O que um cabo vindo dos bombeiros está fazendo sentado na cadeira de deputado federal? Vindo ainda de um partido que nem me queria, que era o PSOL. Mas Deus falou, “Filho, eu quero você lá, e quando você estiver lá, você fale de mim lá dentro”. Eles não me deram tempo de televisão, eu não tive papel nenhum pra campanha. Fizeram minha campanha com uns 40 mil reais, e sentei na cadeira de deputado com 41.831 mil votos. Quem proporcionou essa cadeira? Jesus Cristo.

Eu creio que estou sentado na cadeira presidencial da mesma forma que Sara, que com Abraão teve um filho em idade avançada. Estes eram seus sonhos.

Quais são as primeiras coisas que você faria na cadeira presidencial?

Não o que eu faria, o que eu vou fazer, porque eu sou o próximo presidente da República. Na primeira semana será de cara a semana da adoração. Vamos adorar a Deus. “Mas Daciolo, o Estado é laico”. É laico, ser laico quer dizer liberdade de expressão religiosa. Adore Deus da maneira que você quiser adorar, mas fale com Deus.

E depois?

No oitavo dia vai ter uma auditoria pública, os mais de 14 milhões de desempregados da nação vão ser abraçados pelo presidente da república, por aquele que tem o dever e a obrigação de dar transporte, saúde, moradia, trabalho, lazer.

Você disse que realizar essas coisas era a parte mais fácil.

É muito mais fácil, isso tudo é muito simples. Resolver o problema da saúde, da educação e do transporte é simples, eles não querem resolver porque eles querem o caos. Por trás de tudo existe uma ordem, a grande ordem mundial, existe illuminati, existe maçonaria. No passado o político Dr. Enéias falava sobre isso e era tachado de louco. O caos que nós estamos vivendo no Brasil hoje, as necessidades do nosso povo, as mais de 14 milhões na extrema pobreza, tudo isso é proposital, o Brasil está indo para os 10 países mais ricos do mundo, dinheiro tem de sobra. Nós vamos transformar nossa nação.

Você acredita mesmo que vai levar no primeiro turno?

Eu sou o próximo presidente da república. Cabo Daciolo 51, sem dinheiro porque eu não preciso de dinheiro, não preciso dessa política suja, nós somos o novo. Tanto os que crêem quanto os que não crêem vão ter que reconhecer que esse Deus existe mesmo, vão perguntar como eu sentei na cadeira e eu responderei: foi Deus.

Você tem problemas com outras religiões?

Eu não tenho problema com religião nenhuma, o que a palavra de Deus no ensina é que a única religião que Deus considera pura e imaculada é cuidar do órfãos e das viúvas nas suas dificuldades e não se corromper com o mundo.

Como você vê a homossexualidade?

Eu vejo ela como qualquer outro problema que ocorre na nação. O homossexual está na mesma categoria de problemas que o alcoólatra, que o corrupto, o bandido, e isso tudo. Está no plano espiritual, se resolve com oração. Respeito todos eles.

Então você vê como um desvio?

Cada ser humano tem suas guerras internas. A palavra de Deus fala que tudo é permitido mas nem tudo convém, quem vai mostrar o que é certo e errado é Deus.

E a questão dos direitos das mulheres?

As mulheres vão ser respeitadas no nosso governo. 50% de todo ministério é formado por mulheres. Com salários iguais.

Você critica a bancada evangélica, e não pertence a nenhuma congregação. Se dá bem com o Silas Malafaia, o Edir Macedo?

Nunca sentei com eles. Já visualizei mas só em caminho, nunca sentamos para bater um papo, sou um leitor da Bíblia e subidor de montes.

O que você tá achando de cada um dos candidatos?

Eu qualifico todos numa mesmice, são os mesmos que estão no poder sempre, mentindo, não tem diferença de esquerda, direita ou centro, é tudo uma coisa só.

O que você lê?

Eu leio muito a Bíblia, leio muito toda ela, você tem que saber na profundidade o Novo Testamento.

Qual é seu hobby?

Meu hobby é curtir animal, galinha, natureza. Eu monto bem a cavalo.

Quem são seus heróis?

Em primeiro lugar, Jesus Cristo. E nós temos o cenário de muitos homens de Deus verdadeiros, como o Nelson Mandela.

Comente a frase: “A democracia é uma delícia”.

Nós chegamos num momento no debate da Band, onde perguntamos ao candidato Ciro sobre a URSAL. Ele nem sabia sobre essa questão e falou que a democracia é uma delícia. No dia seguinte todo mundo viu que era verdade o que eu tava perguntando e neste último debate nós tivemos a oportunidade de mostrar pra ele que estava equivocado ao se posicionar daquela forma, porque um dos grandes problemas que a população vive hoje é na saúde, estão sucateando todos os nossos hospitais públicos, mas aí quando o Ciro ficou enfermo foi direto pro Sírio Libanês. Olha como a democracia é uma delícia.

Você acha que o Lula foi um bom presidente?

Em certos momentos, de 2006 a 2010, houve um grande crescimento na população. Foi exatamente quando investiram na infra-estrutura. Ali foi quando começou um crescimento pra nação. Todo mundo tem seu lado positivo e seu lado negativo.

Mas você acha que era pra ele estar na prisão?

Não só ele como vários. Pegou R$ 10 mil ou R$ 10 milhões, é a mesma coisa. Tem que pagar.