“O mundo está acabando, mas as blogueiras ainda existem”
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

“O mundo está acabando, mas as blogueiras ainda existem”

Morris Kachani

13 de abril de 2020 | 09h53

Por Isabella Marzolla e Morris Kachani

Assista à entrevista completa: https://youtu.be/DFRhvarwn04

Só os vídeos desta espantosa Maria Bopp são capazes de rivalizar com o Porta dos Fundos, em termos de letalidade humorística. Como Phoebe Waller-Bridge, do premiadíssimo “Fleabag”, Maria escreve, atua e produz a si própria. Kleber Mendonça Filho chegou a procurá-la dizendo que os vídeos estão “sharpíssimos”, usando um termo do cinema para dizer que estão no ponto.

Esta atriz de 28 anos, cujo tio-bisavô era o modernista Raul Bopp, e já protagonizou Bruna Surfistinha na série do canal Fox, se tornou a “Blogueirinha do Fim do Mundo”. Enquanto ela se maquia, divaga sobre as mazelas de nossa realidade política, em uma paródia divertida sobre o universo rico consumista e ao mesmo tempo vazio de um certo jeito de ser influencer na rede.

E não é que a própria blogueirinha se tornou influencer? Hoje ela contabiliza 179 mil seguidores no Instagram; cada vídeo seu rendeu quase 1 milhão de visualizações somando nesta plataforma e no Twitter.

Nesta divertida entrevista ela explica como criou e por que decidiu encarnar a personagem.

Tudo o que sabemos sobre:

Maria BoppEntrevistaBolsonaroFim do mundo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: