Política, Poder e Futebol com Juca Kfouri
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Política, Poder e Futebol com Juca Kfouri

Morris Kachani

18 de junho de 2020 | 15h12

“Futebol e política se misturam, mas não têm necessariamente uma relação de causa e efeito”

“Bolsonaro é um acidente na vida palmeirense. Ele não tem nada a ver com a tradição alviverde”

“Eu acho um equívoco que os manifestantes de protestos contra o governo abdiquem da bandeira, do hino e da camisa da seleção brasileira nas manifestações. O verde amarelo é nosso. Que ninguém nos roube aquilo que temos de mais íntimo”

“Todo regime explora uma vitória nacional. Mas o tricampeonato de 70 não vai para Médici. Foi uma obra de Pelé, Tostão, Rivelino e cia”

Assista à entrevista: https://youtu.be/hFuB6IN9Nk8

Em clima de mesa redonda – e só faltou realmente uma cerveja ou chá, à mesa -, Inconsciente
Coletivo conversou com o jornalista Juca Kfouri, sobre um tema que o acompanha desde sempre em
sua brilhante carreira.

Desde os tempos em que dirigia a revista Placar, lá pelos idos de 82, quando organizou uma
reportagem bombástica denunciando a “Máfia da Loteria Esportiva”, passando pelos gloriosos anos de
Playboy, Kfouri nunca se furtou em colocar o dedo na ferida nas mazelas do futebol brasileiro.
Hoje ele é colunista do UOL e da Folha. Passou também pela TV Globo, Cultura, ESPN…

Na pauta de nossa conversa, entraram os protestos anti-fascistas de torcidas adversárias (mas não
inimigas, como Juca fez questão de frisar), a predominância da cultura bolsonarista entre os
jogadores e técnicos (por que será?), a apropriação da camisa da seleção e da bandeira brasileira nas
manifestações a favor do governo ou indo mais longe, em que medida esporte e populismo se
misturam desde os tempos de Hitler, passando por Médici na Copa de 70 e Videla em 78…

Estacionamos nesse ponto. Com algumas conclusões e muita temperança, tentamos buscar uma resposta satisfatória para a questão: Como lidar com a paixão futebolística e o furor populista?

Também falamos claro, sobre o que vai ser afinal o novo normal no futebol, pois jogo sem torcida é como chupar a bala com seu embrulho de papel…

Tudo o que sabemos sobre:

Juca KfouriFutebolPolíticaBolsonaro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.