Reflexão: a escola ensina o que o seu filho PRECISA?

Reflexão: a escola ensina o que o seu filho PRECISA?

Paulo Silvestre

27 de fevereiro de 2019 | 12h50

Essa pergunta é crítica, mas é retórica.
O conteúdo e a maneira de ensinar devem evoluir sempre, adequando-se à sociedade, assimilando novos conhecimentos, tecnologias e questões culturais.
Mas o que é o melhor, se o mundo está mudando o tempo todo? O jeito que eu aprendi não serve aos meus filhos, e muito menos servirá aos meus netos.
A escola desenvolve as capacidades acadêmicas, cognitivas, sociais, físicas e afetivas. Também forma o indivíduo para o mercado de trabalho. Mas preparamos crianças para lidar com problemas que ainda nem existem!
Assim, concluímos que o melhor a fazer é ensinar muito bem português e matemática, essenciais para um bom desempenho em qualquer área, e inglês, (ainda) o “idioma universal”. Mais: é essencial preparar o indivíduo para pensar de maneira livre e crítica, trabalhar em grupo, respeitar e aprender com as diferenças. Essas são as verdadeiras ferramentas para se dar bem nesse futuro desconhecido.

Tudo o que sabemos sobre:

escolaeducaçãotrabalhoPaulo Silvestre

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: