Reflexão: “curtidas” podem dar dinheiro, mas reputação exige algo além

Reflexão: “curtidas” podem dar dinheiro, mas reputação exige algo além

Paulo Silvestre

15 de janeiro de 2019 | 15h17

Cena do filme

Cena do filme “WiFi Ralph”, em que o personagem criar vídeos “bobos” com o único objetivo de viralizar

“Curtidas” no seu conteúdo podem virar dinheiro?

A resposta está na animação “WiFi Ralph: Quebrando a Internet”, em cartaz nos cinemas.

O filme é inteligente e divertidíssimo, agradando fácil a adultos e crianças, o que, por si só, já vale o ingresso. Além disso, sem “dar spoiler”, embute várias críticas muito interessantes a modelos e comportamentos da Internet.

Com metáforas do ponto de vista de alguém que está literalmente “dentro” da Internet (Ralph é um personagem de um game), são abordados temas como publicidade invasiva e como é possível atrair a atenção de milhões de internautas com conteúdo “bobo”. E, sim, isso dá dinheiro! Mas, da mesma forma que vem fácil, vai fácil.

Todos nós gostamos de rir, e a Rede é mesmo ótima para isso! Ela também funciona para se construir uma fama fugaz, que nasce do nada, mas desaparece assim que o vídeo deixa de viralizar.

O lado bom da história é que também é possível construir uma reputação boa e duradoura com conteúdo, um que seja igualmente bom. É um trabalho mais longo, mas vale a pena!

Nesta segunda mesmo, publiquei um vídeo abordando o assunto. Se ainda não o viu, ele está logo abaixo!

(Hehehe, estou me sentindo os personagens que espalhavam banners no filme. Mas não se preocupe: não é vídeo para perder peso ou ficar rico jogando videogame 😄 )

 

Tendências: