Energéticos: Assembleia de MG aprova proibição de venda para menores de 18

Energéticos: Assembleia de MG aprova proibição de venda para menores de 18

Gabriel Pinheiro

15 Fevereiro 2012 | 20h22

Foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais um projeto de lei que proíbe a venda de energéticos a menores de idade. Para a autora do projeto, deputada Liza Prado (PSB), as bebidas não podem ser consumidas indiscriminadamente. Ela afirma que os energéticos são muito consumidos como forma de melhorar a atenção e resistência física, mas foram criadas para estimular o cérebro de pessoas submetidas a grande esforço físico.

O consumo abusivo de energéticos tem sido discutido mundialmente. Recentemente, pesquisadores da Austrália pediram que bebidas energéticas incluam avisos sobre danos após detectarem um aumento nos casos de toxicidade entre jovens consumidores.

No Brasil, há uma lei que regulamenta a quantidade de cafeína que uma bebida energética pode ter em sua composição. “Todos os energéticos devem ter o equivalente a 80 mg de cafeína, que corresponde a um xícara de café”, diz Tatyana Dall’ Agnol, que é mestre em Ciência da Saúde e especialista em energéticos e nutrição para fitness e alto rendimento.

(Via Assembleia de Minas)

Mais conteúdo sobre:

energéticos