Mamonas Assassinas morriam há 16 anos

Mamonas Assassinas morriam há 16 anos

Gabriel Pinheiro

02 Março 2012 | 19h38

Foi no dia 2 de março de 1996 que o avião que levava os integrantes da banda Mamonas Assassinas se chocou contra a Serra da Cantareira, em SP e não deixou sobreviventes. A banda tinha lançado o disco homônimo em 1995 e vendido mais de 3 milhões de cópias. O sucesso de músicas como ‘Robocop Gay’, ‘Pelados em Santos’ e ‘Vira-Vira’ perdura até hoje.

O ‘Mamonas’ surgiu em Guarulhos (SP), quando Sérginho (baterista) conheceu Bento (guitarrista). Juntaram-se com Samuel (baixista), irmão de Sérgio e criaram o trio Utopia. Depois entraram no grupo Dinho, o vocalista, e o tecladista Júlio. Num show em Guarulhos, eles conheceram o produtor Rick Bonadio, que foi um dos principais responsáveis pelo sucesso estrondoso da banda. Bonadio conseguiu com que eles assinassem com a gravadora EMI.

Além de contar com o carisma do líder Dinho, que vestia fantasias e fazia coreografias, os Mamonas traziam arranjos inventivos para suas músicas, misturando forró, rock, brega e muito humor. Relembre alguns clipes:

 

 

Caso tenha perdido, o documentário ‘Mamonas Para Sempre’, lançado no ano passado, relembra a história da banda. Fica a dica!