Superior Tribunal de Justiça proíbe funcionários de irem trabalhar de sunga e bikini

Superior Tribunal de Justiça proíbe funcionários de irem trabalhar de sunga e bikini

Rodrigo Martins

15 de dezembro de 2011 | 17h50

O Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, afixou cartazes e publicou normas de como servidores e outras pessoas não podem circular no tribubal. Roupas de banho estão vetadas, assim como sandálias do tipo gladiadora, que estão na moda, e calça jeans.

Segundo a Folha, a medida foi tomada por reclamações de servidores de que funcionários estavam com “roupas inadequadas”. Há reclamações. Alguns dizem que estão sendo barrados por usarem roupas que sempre usaram.

Mais conteúdo sobre:

FolhaSTJ