Twitter causa mais danos que cocaína, diz governo chinês

Twitter causa mais danos que cocaína, diz governo chinês

Rodrigo Martins

06 de dezembro de 2011 | 23h41

A China está apertando o cerco contra os usuários de sites de microblogs, similares ao Twitter, no país. Várias pessoas já foram presas por espalharem “rumores” pela internet. Na interpretação do governo chinês, esses “rumores” seriam relatos de protestos, denúncias de escândalos e notícias falsas.

Segundo a imprensa oficial do país, “rumores de internet são drogas: por favor, resista a elas”, anunciando tolerância zero. “Heroína e cocaína estragam a saúde; rumores de internet são piores, pois envenenam o ambiente social e afetam a ordem”.

Com o intuito de manter a “ordem”, o governo obrigou os serviços de microblogs a registrarem os nomes reais dos usuários e deletar contas que passarem da linha. No país, há 300 milhões de pessoas que usam este tipo de serviço.

Enquanto críticos  acusam a China de querer calar as críticas nas redes sociais e fazer com que não se acredite em nada que está lá, apenas no que o governo diz, as autoridades do país já estipularam em cinco anos a pena para quem publicar “rumores” na rede.

Via Guardian

Mais conteúdo sobre:

ChinacocaínadrogasTwitter