5 minutos junto à natureza é bom para a saúde mental

Claudia Belfort

06 de maio de 2010 | 15h25

Sou meio desconfiada com terapias, dietas ou qualquer tipo de benefício conseguido em um curto período de tempo. Como cada vez que estou estressada  me sinto melhor ao passar meia horinha que seja sob uma árvore ou sentada na grama, li com menos desconfiança sobre a pesquisa da Universidade Essex que concluiu que 5 minutos de atividades como caminhada, jardinagem, andar de bicicleta melhoram o humor e elevam a auto-estima.  Os efeitos seriam ainda maiores se os exercícios forem próximos à água. A pesquisa foi divulgada na edição de 4 de maio da Enviromental Science & Tecnology.

Outras pesquisas já demonstraram os benefícios da prática de exercícios junto à natureza na saúde mental, mas esse seria o primeiro a determinar o tempo necessário para que os resultados apareçam. Cinco minutos, um prato cheio, ou melhor, um fast-food para quem vive sem tempo para nada.

Os pesquisadores analisaram 1252 pessoas de diferentes idades, sexo e estado de saúde mental da Grã-Bretanha e os efeitos da prática dessas atividades no humor e na auto-estima. Como parâmetro utilizaram duas escalas científicas (o artigo não cita quais). Eles descobriram que as maiores alterações ocorreram na saúde dos jovens e dos doentes mentais.

Mas e se forem cinco minutos sem computador? Sem blog? Sem celular? E se forem cinco minutos em silêncio?  Sem nenhuma base científica, médica, nada disso, puro impressionismo meu, acho que pelo menos o humor já melhoraria. Aqui no jornal tem uma pracinha, vou tentar.

*

As informações divulgadas neste blog não substituem aconselhamento profissional. Antes de tomar qualquer decisão, procure um médico.

Tudo o que sabemos sobre:

pesquisa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: