A orquídea e o dente-de-leão

A orquídea e o dente-de-leão

Claudia Belfort

10 de dezembro de 2009 | 07h37

Ser portador de uma herança genética que possibilite o aparecimento de transtornos como depressão, ansiedade, comportamentos violentos não é algo obrigatoriamente ruim e determinante.  A teoria da vulnerabilidade já defendeu que o surgimento de um problema dessa natureza também pode estar relacionado ao contexto social e a fatores estressantes.

Um artigo na revista The Atlantic  me apresentou uma hipótese cujo nome é tão singelo que por si já chama atenção: Teoria das Orquídeas (alguns cientistas chamam de Teoria da Plasticidade, mas fiquemos com as orquídeas). Apesar de não ser largamente estudada, ela vem aparecendo nos debates sobre ciências de comportamento e foi alvo de investigações em universidades da Holanda e dos Estados Unidos.

 A diferença dessa hipótese para as demais, resumidamente falando, é que os genes com potencial de acionarem transtornos mentais poderiam vir a ser também um trunfo. Expostas a um ambiente positivo, a uma criação amorosa e dedicada, pessoas que têm esses problemáticos genes podem tornar-se mais criativas, bem-sucedidas e felizes na sociedade.

O nome da teoria vem da comparação da flor dente-de-leão com a orquídea. A dente-de-leão  representaria os genes comuns à maioria das pessoas, ou seja, os que as faz, como a flor, resistentes a uma variedade de condições, mesmo às desfavoráveis. Já  uma orquídea, por ser mais sensível,  num ambiente inóspito tende a perecer,  mas quando cultivada sob as condições certas, quando bem cuidada pode florescer de maneira espetacular. A convivência dos dentes-de-leão com as orquídeas na sociedade, diz o artigo, confere à humanidade uma flexibilidade, uma capacidade de adaptação que isoladamente nenhum dos tipos forneceria sozinho; juntos eles abrem caminhos para grandes conquistas individuais e coletivas.

Foto: Valéria Gonçalvez/AE

Atualização 12/10:

A teoria será publicada em livro pela editora norteamericana Houghton Mifflin Harcourt, ainda sem data de lançamento anunciada. O título provisório é A orquídea e o dente-de-leão.

Tudo o que sabemos sobre:

depressãotranstorno psiquiátrico

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.