Depressão e obesidade em via de mão dupla

Claudia Belfort

14 de abril de 2010 | 18h56

Obesidade e depressão estão numa via de mão dupla.  Pessoas obesas têm 55% de chances de desenvolverem um quadro depressivo e a obesidade é um risco para 58% dos  pacientes vítimas de depressão. De acordo com a Dra. Floriana S. Lupino, da Universidade de Leiden, na Holanda, que ao lado de outros cientistas conduziu pesquisa sobre o tema, sobrepeso e obesidade podem levar a uma baixa autoestima o que potencializa o risco de depressão além de servir de combustível à doença.

Um outro estudo divulgado em 2006 Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos (NIMH na sigla em inglês) já havia revelado que um em cada quatro obesos tem transtorno de  humor ou de ansiedade. Os dados, segundo o NIMH, apontam claramente uma relação entre obesidade e crescimento dos índices de depressão e outros problemas mentais.

Por serem doenças com sérias consequências, os cientistas holandeses recomendam que médicos tentem prevenir e pensar no tratamento de ambos  os problemas. Profissionais que tratam de pacientes vítimas de obesidade deveriam considerar a possibilidade de eles terem depressão e os psiquiatras que têm pacientes obesos teriam de encorajá-los a procurar ajuda de um especialista para emagrecer.

A pesquisa foi feita a partir da revisão de 15 estudos publicados envolvendo 58 mil pessoas.

*

As informações divulgadas neste blog não substituem aconselhamento profissional. Antes de tomar qualquer decisão, procure um médico.

Mais conteúdo sobre:

depressãoLivros