Número de casos de estupro aumenta 20%. Onde?

Número de casos de estupro aumenta 20%. Onde?

Claudia Belfort

05 de janeiro de 2013 | 22h25

Que não se pense o estupro como algo distante de nós, recorrente apenas  em países de culturas diferentes, em sociedades patriarcais, desiguais. Esse tipo de violência sexual está aqui, bem do nosso lado, e ali onde todo mundo parece ser feliz.

Nesta sexta-feira, 4, o principal jornal da Bélgica, De  Morgen, divulgou em seu site dados do Ministério da Justiça que mostram um crescimento de 20% no número de estupros no país entre 2009 e 2011. Apenas no ano passado foram registrados 4.038 casos. A Bélgica, com uma população de 10 milhões de habitantes, a mesma da cidade de São Paulo, registra uma das menores concentrações de renda do mundo,  segundo o índice Gini, e é um também dos maiores índices de felicidade. E lá em média 11 mulheres são estupradas por dia. Alguém vai argumentar que na Bélgica  devido ao alto nível de escolaridade as mulheres denunciam mais atos de violência sexual, mas o caso que aponto é o crescimento, 20% em dois anos!

Na última semana de dezembro veio à tona a suspeita de que a morte da estudante de Direito Viviane Alves Guimarães Wahbe, de 21 anos, estaria relacionada a um caso violência sexual. Viviane era estagiária do escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, em São Paulo e caiu, no dia 3 de dezembro, da sacada do 7º andar do prédio onde morava, capital.  A princípio a polícia tratou o caso como suicídio, mas a Polícia Civil mudou a investigação  para “morte suspeita”. Viviane teria relado a mãe que fora drogada e estuprada por um colega de trabalho durante uma festa.

Foto de um protesto de fazendeiros belgas contra os baixos preços da carne de porco. Ok, coitados dos porcos, mas achei a imagem parecida com a de um estuprador. (Foto de Yves Herman/Reuters, 2012)

 

Tendências: