Nenhum Errolflynn é perfeito!

Tutty Vasques

13 Agosto 2011 | 06h36

reproduçãoEnfim um detalhe engraçado na triste rotina dos escândalos com dinheiro público: chama-se Errolflynn – assim mesmo, tudo junto – um dos presos na Operação Voucher da Polícia Federal, no Amapá. Errolflynn Paixão não comentou nada a respeito em seu depoimento, mas quando nasceu, em 1955, Errol Flynn (foto) já era um ator meio decadente em Hollywood.

Ao unir nome e sobrenome do astro do cinema para batizar Errolflynn, seu Paixão quis decerto homenagear o grande mocinho dos filmes de aventura dos anos 1930/40. Carimbou o filho com a marca do herói de ‘As Aventuras de Robin Hood’, ‘Capitão Blood’, ‘O Gavião do Mar’, ‘Um Punhado de Bravos’, ‘O Intrépido General Custer’…
Errolflynn fez o que pôde! Virou servidor público federal, vice-presidente do PT/AP, dirigente nacional da CUT, até candidato a governador ele foi em 2006, mas só ficou famoso agora como sócio de uma empresa fantasma do esquema de fraudes no Ministério do Turismo.
Onde quer que seu pai esteja, nem sei se isso lhe serviria de consolo, mas consta da biografia póstuma de Errol Flynn que o galã teria sido, além de alcoólatra e bissexual, espião nazista durante a 2ª Guerra. Ninguém é perfeito, né?