A BBC expiatória

Tutty Vasques

04 Maio 2013 | 06h11

reproduçãoSempre à frente de seu tempo, a BBC já goza no noticiário internacional de reputação comparável à do Vaticano, mas se a imprensa resolver apurar melhor a vida sexual dos homens de televisão em geral nos anos 1970 e 80, o que vai aparecer de velhinho tarado mundo afora talvez até ameace a liderança em safadezas assumida pela emissora pública britânica de radiodifusão.

O passado condena, mas fazia muito sucesso no meio televisivo de antigamente um certo tipo “predador oportunista”, como a Justiça do Reino Unido define agora o ex-apresentador Stuart Hall. É o tal que esta semana, aos 83 anos, declarou-se culpado de 14 acusações de abusos sexuais de meninas que o reconheciam, entre 1967 e 1985, como astro de um programa família (‘It’s a Knockout’) líder de audiência da BBC.

Os famosos já foram mais intocáveis e desavergonhados!

O próprio Daniel Filho, que nunca foi disso, testemunhou por força de profissão um sem número de situações comprometedoras protagonizadas por colegas nos bastidores da TV Globo. Para sorte deles, as memórias do ator e diretor permanecem preservadas por sua discrição habitual.

Talvez seja melhor assim!