A cobra do Kassab

Tutty Vasques

19 de setembro de 2009 | 08h40

Como numa festa junina em que, na hora da contradança, se anuncia a cobra para logo depois avisar que é mentira, a prefeitura de São Paulo não vai mais reduzir o número de refeições servidas nas creches municipais, conforme determinava o corte de calorias divulgado de véspera para vigorar a partir de segunda-feira. Quem já dançou quadrilha pode bem imaginar a alegria das mães dessas criancinhas quando o prefeito veio a público dizer que o cardápio atual será mantido!

Parece brincadeira, mas esse tipo de boa notícia a custo zero pode ser uma nova técnica de gestão administrativa adotada por SP em caráter experimental. Gilberto Kassab já estaria, inclusive, planejando uma entrevista coletiva para comunicar o fechamento do Parque do Ibirapuera aos domingos e das marginais em horários de rush. Calcula-se que, dia seguinte, contaria com 100% de aprovação popular ao desistir das mudanças anunciadas. Tem horas que a melhor coisa que um administrador pode fazer é deixar tudo como está.

Texto publicado no caderno Cidades/Metrópole deste sábado no ‘Estadão’.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.