A crise da má notícia!

Tutty Vasques

08 Outubro 2011 | 06h27

reproduçãoToddynho envenenado, convenhamos, era só o que faltava numa semana em que a imprensa discutiu a possibilidade de explosão de um shopping center construído em cima de um lixão. A má notícia, pelo visto, está em crise!

Ou, vai ver, anda se sentindo meio ridícula nesses dias em que nada pior do que a morte de Steve Jobs poderia acontecer. Não à toa, as autoridades de São Paulo preferiram empurrar com a barriga a má notícia enguiçada da suspeita de venda a empreiteiros de emendas ao Orçamento na Assembleia Legislativa de SP.

Na semana em que o planeta perdeu a esperança de contar com seu personagem mais original e criativo para deixar de ser mundo cão, nada mais de ruim ganhou grande importância nos jornais!

Teve banco europeu ameaçando quebrar, o Brasil superou o México em número de assassinatos, acabou a quarentena Antonio Palocci, segue a greve dos Correios, o norte do Paraguai entrou em estado de exceção, o Adriano continua gordo… Nada que pudesse dividir – até para amenizar – a comoção com o noticiário da morte de Steve Jobs.

Não fosse o “recall” de Toddynho, francamente, a gente ia rir de quê?