A mãe de quem?

Tutty Vasques

10 Maio 2012 | 02h27

ilustração pojucanA mãe que dia desses espancou e raspou a cabeça da ex-nora atendendo a pedidos do filho traficante na prisão é exceção à regra. Mães, em geral, são inocentes! A de Carlinhos Cachoeira morreu há menos de um mês, coitada, provavelmente de desgosto!

Imagina a vergonha da mãe do hacker que invadiu a privacidade de Carolina Dieckmann expondo a nudez da atriz ao voyeurismo moralista na internet. Pobre senhora! Não merecia tamanho constrangimento às vésperas do Dia das Mães.

Nem precisa filho bandido, sobra sempre para as homenageadas do próximo domingo uma ponta de culpa pelos erros de seus rebentos. A mãe do Mano Menezes, por exemplo, será decerto muito citada amanhã, depois que o técnico anunciar nova lista de convocados da seleção.

Quem conhece a mãe – o pai é aquela flor que todos sabem – do Sérgio Cabral Filho tem absoluta certeza de que certas coisas não são hereditárias.
A mãe do John Travolta não praticava assédio sexual com seus massagistas e, no entanto, soube esta semana pelos jornais que seu filho está sendo processado por isso.

Nenhuma delas – aí incluídas as mães de argentinos, em geral, e dos marcadores do Neymar, em particular – merece!