A regressão do imperador Adriano!

A regressão do imperador Adriano!

Tutty Vasques

12 de abril de 2009 | 09h29

ILUSTRAÇÃO POJUCAN

Tem muito motoboy por aí sentindo exatamente o que deu em Adriano para largar o emprego na Itália. Sabe quando você não está feliz com o trabalho, não tem mais prazer com aquilo e só pensa em dar um tempo em tudo? Quantos jovens trabalhadores já cogitaram um dia voltar à adolescência, ao lugar onde nasceu e foi criado soltando pipa só de bermuda e chinelo, bem longe daquele chefe tirano, do trânsito infernal, da correria do mundo?

É uma coisa que, como disse o Adriano, “não dá nem para explicar”. Só passando pela experiência. Tem um personagem de Caminho das Índias, rapaz rico e sonhador, que acaba surtado num hospital psiquiátrico depois que a família lhe obriga a trabalhar onde não se sente feliz. Acho mesmo que nem precisa ser motoboy ou filhinho de papai da novela das oito, todo mundo sabe o que deu no Imperador para jogar tudo pro alto.

Só não entra na cabeça de ninguém porque ele precisou fugir da Itália, sumir na favela e deixar seus amigos do asfalto pensando que algo de muito grave lhe acontecera. Tudo isso pra pedir demissão, rapaz? Parece criança, caramba!

Texto publicado no caderno Aliás deste domingo no ‘Estadão’

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.