A revolta da coleta de sangue

Tutty Vasques

13 de agosto de 2013 | 09h09

Ainda sobre a coleta de sangue e urina por agentes do IBGE, por muito menos a população do Rio se rebelou no início do século passado contra a campanha de vacinação proposta pelo sanitarista Oswaldo Cruz e encampada pelo governo federal para combater a varíola.

A chamada Revolta da Vacina começou com manifestação estudantil e logo deflagrou a ação de vândalos que depredou lojas, incendiou bondes, montou barricadas, derrubou postes, atacou a polícia com pedras, paus e pedaços de ferro, enfim, nada que hoje em dia precise de picada de agulha do governo para ganhar as ruas da cidade.

Ou seja:

O primeiro protesto contra a coleta de sangue e urina pelo IBGE promete!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.