A vaquinha do Ritz

Tutty Vasques

29 Janeiro 2014 | 00h07

ilustração pojucanNo rastro do sucesso das vaquinhas de José Genoino e Delúbio Soares na internet, tem malandro se aproveitando do santo nome do PT nas redes sociais para arrecadar dinheiro supostamente destinado a pagar as contas da comitiva da presidente Dilma no Hotel Ritz e no restaurante Eleven, ambos em Lisboa. É golpe!

Já a vaquinha em prol do serralheiro que no sábado passado teve seu fusca 1975 incendiado em manifestação contra a Copa do Mundo no centro de São Paulo é de boa fé e, por isso mesmo, ultrapassou ontem a marca das 2 mil adesões no Facebook.

Legítimas ou não, as iniciativas de coleta de dinheiro entre voluntários a rachar despesas ou a ajudar alguém em apuros voltaram a ser designadas no noticiário como ‘vaquinhas’ a partir das campanhas virtuais de doações para mensaleiros encalacrados no STF. O PT, de certa forma, jogou uma pá de cal nessa palhaçada de chamar vaquinha de ‘crowdfunding’, como vinha acontecendo. Essas coisas a oposição não vê – ô, raça!