A vaquinha vai pro brejo!

Tutty Vasques

18 de fevereiro de 2014 | 06h08

ilustração pojucanJá se elabora no STF o arcabouço jurídico da criminalização da vaquinha no Brasil, antes que a prática de arrecadação financeira adotada por Genoino, Delúbio, Dirceu & Cia vire medida qualitativa de prestígio político no País: quanto maior a captação de recursos em benefício próprio, maior o crédito de respeitabilidade do contemplado pelas doações solidárias.

Imagina se, de repente, Lula e FHC resolvem tirar a limpo qual deles, afinal, tem a maior vaquinha política do Brasil! Se qualquer Delúbio é capaz de atrair R$ 1 milhão pra sua conta em uma semana, periga os ex-presidentes quebrarem o recorde da Mega-Sena acumulada em questão de horas.

Legitimada pelas principais lideranças nacionais, a instituição da vaquinha pode até substituir a convenção do voto nos sufrágios do futuro: o eleitor depositaria na urna um cheque nominal como prova de confiança em seu candidato. Com tanta grana em jogo, cá pra nós, o vencedor jamais precisaria roubar. Tem isso de bom!

Tendências: