Abra sua janela de transferência!

Tutty Vasques

21 de julho de 2010 | 06h47

reprodução

reprodução

Faça o teste com a primeira loura que passar: a tal “janela de transferência” no futebol é quase tão difícil de explicar a uma delas quanto o impedimento. Trata-se, a grosso modo, de um mecanismo de defesa do mercado internacional de compra e venda de jogadores, mediante a pré-fixação de datas consentidas para o troca-troca.

Com a anunciada redução do prazo de quarentena de dezenas de craques repatriados para o Brasileirão, o assunto domina o noticiário esportivo da semana, sem levar muito em conta a má compreensão da turma que ainda não entendeu direito sequer pra que serve o bandeirinha.

Resultado: corre nas noites de Belô o boato de que o jogador Roger Flores vai aproveitar a antecipação da abertura da tão falada “janela de transferência” para trocar de namorada de novo! Da última vez, dizem as entendidas dos barzinhos da Savassi, ele se separou da Deborah Secco.

A concepção da ideia, se empregada com maior abrangência, não é de todo má! Todo ser humano deveria abrir sua janela de transferência uma vez por ano. Se não em casa, como o Roger, no trabalho, no armário, entre amigos, em família, na leitura dos jornais, no bar da esquina, nas próximas férias… Experimente mudar!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.