Adiaram o fim do mundo!

Tutty Vasques

01 de julho de 2011 | 06h10

ilustração pojucanO parlamento grego não tinha saída: o tal pacote de austeridade que aprovou agrava a crise interna, mas adia o fim do mundo. Enfim, quem pariu Mateus que o embale: o berço da civilização vai pagar o pato pelo colapso sempre iminente da economia dos homens – ô, raça! Isso quer dizer o seguinte: pelo menos para quem não mora na Grécia, vai haver segundo semestre!

Até 2012, o FMI garante manter o caos financeiro e social restrito àquelas ilhas: recessão, desemprego, aumento de impostos, paralisação dos serviços públicos, arrocho salarial, quebradeira nos bancos, quebra-quebra nas ruas, enfim, o fim do mundo será a partir de agora administrado por controle remoto nos arredores de Atenas. A União Europeia está a salvo!

Aos heróis gregos que vão se revoltar ainda por um bom tempo contra tudo-isso-que-aí-está, uma palavra de consolo de quem já viveu essa parada: quando tudo parece perdido, o fim do mundo migra.

Até lá, recomenda-se criatividade: diz que tem hotelzinho de Atenas oferecendo em Buenos Aires pacote de viagem para torcedores do River Plate. Não tem lugar melhor pra quem está fulo da vida, precisando extravasar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: