Ah, coitada!

Tutty Vasques

22 de setembro de 2014 | 16h03

A presidente Cristina Kirchner está convencida de que virou alvo do grupo extremista Estado Islâmico por causa de sua amizade com o papa Francisco.

Nem o similar venezuelano Nicolás Maduro foi tão longe em matéria de teoria conspiratória!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: