Assim caminha a Humanidade, coitada!

Assim caminha a Humanidade, coitada!

Tutty Vasques

07 de junho de 2009 | 09h26

 I L U S T R A Ç Ã O P O J U C A N

Pelo que deu para entender da leitura do noticiário latino americano dos últimos dias, Cuba deve propor a qualquer momento aos companheiros bolivarianos uma resolução de bloqueio a OEA. E aproveita que o Fidel está calmo! No lugar dele, o ministro Carlos Minc já teria chamado os países-membros de “vigaristas”. Daí pra baixo!

Foi, de qualquer forma, uma semana histórica do ponto de vista da inutilidade das grandes lutas da Humanidade. Sabe lá o que é passar 47 anos reclamando a exclusão dos cubanos e, no dia da vitória, descobrir que os companheiros de Havana estão se lixando para essa porcaria de clube que não serve para nada? Será que caminhamos para um tempo em que o dalai lama vai se recusar a voltar para o Tibete livre?

A esquizofrenia política, isso é certo, deu um passinho à frente na 39ª. Assembléia-Geral da Organização dos Estados Americanos, realizada em San Pedro Sula, Honduras. De um lado, revogam-se as restrições impostas à Ilha em 1962, desde que Cuba vire outro país, livre e democrático, “em conformidade com as práticas, propósitos e princípios da organização”. Da outra parte, uma banana! Los hermanos querem distância desse grupo “injustificável, tenebroso, entreguista e criminoso”.

Se as negociações continuarem nesse nível de entendimento, a Guerra Fria será restabelecida para obrigar Cuba a reingressar na OEA. Tomara que não seja preciso empregar força militar para concretizar esse velho sonho de liberdade do ser humano. Ô, raça!

Esse texto foi publicado no caderno Aliás deste domingo no ‘Estadão’.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.